Farmacêuticos hospitalares e a importância da inteligência emocional

Inteligência emocional é uma habilidade crucial para os farmacêuticos hospitalares. Além de possuírem um vasto conhecimento técnico, esses profissionais desempenham um papel fundamental no cuidado e suporte aos pacientes.

Muitas vezes, os pacientes estão emocionalmente abalados, ansiosos ou preocupados com sua condição de saúde. Por isso, a inteligência emocional permite que farmacêuticos hospitalares se conecte de forma empática com o paciente, compreendendo suas emoções e fornecendo o suporte adequado.

A inteligência emocional é uma competência complexa que ultrapassa os limites da técnica e da ciência. Nesse contexto, enfatiza-se que trata com questões abstratas e personalizadas, sendo fundamental na formação de um profissional de saúde competente.

Além disso, emergências médicas, decisões complexas e prazos apertados são fatores que podem gerar muito estresse nos profissionais. No entanto, a habilidade de reconhecer e regular as próprias emoções ajuda a evitar o esgotamento e a manter um desempenho satisfatório.

farmaceutico hospitalar
Fonte: https://www.crf-ro.org.br/cff-abre-consulta-publica-sobre-titulacao-minima-para-atuacao-no-atendimento-pre-hospitalar-e-farmacia-hospitalar/

Entendendo o contexto da farmácia hospitalar

A farmácia hospitalar desempenha um papel crucial no cuidado de pacientes internados, fornecendo medicamentos seguros e eficazes. No contexto hospitalar, a farmácia exerce diversas funções, desde a aquisição e armazenamento de medicamentos até a distribuição e controle de estoque.

Por isso, uma das responsabilidades da farmácia hospitalar é garantir a segurança dos pacientes por meio da verificação de prescrições médicas, checando as dosagens corretas e possíveis medicamentosas permitidas. De fato, a farmácia colabora com a equipe médica e de enfermagem, fornecendo informações sobre medicamentos e auxiliando na escolha da terapia mais adequada.

No contexto da farmácia hospitalar, a tecnologia tem desempenhado um papel cada vez mais relevante. Assim, sistemas informatizados de gestão de estoque e dispensação de medicamentos têm sido implementados, agilizando processos e prevenindo erros.

Hoje, a farmácia hospitalar também desempenha um papel fundamental no gerenciamento de resíduos farmacêuticos. Nesse sentido, ela garante o descarte correto de medicamentos vencidos ou não utilizados, evitando efeitos negativos no meio ambiente.

Tendências e Desafios na área da farmácia

Uma das tendências mais originárias é a integração de tecnologia avançada nos processos farmacêuticos. De fato, o uso de sistemas de automação e robótica está otimizando a dispensação de medicamentos.

Desse modo, a padronização de processos, a verificação cruzada e a participação ativa dos farmacêuticos na equipe multidisciplinar são estratégias adotadas para garantir a segurança e a qualidade dos cuidados. Além disso, a implementação de prontuários eletrônicos e sistemas de informação está melhorando a rastreabilidade e a comunicação entre os profissionais de saúde.

No entanto, essas tendências também apresentam desafios. A implementação de tecnologia requer investimentos em infraestrutura e treinamento, bem como a adaptação dos profissionais a novos sistemas. Ainda, a farmácia hospitalar precisa enfrentar a escassez de recursos e a crescente demanda por serviços farmacêuticos, à medida que a população envelhece e surgem novas terapias complexas.

Assim, outro desafio é a necessidade de atualização contínua dos conhecimentos farmacêuticos. Por isso, farmacêuticos hospitalares devem acompanhar as pesquisas e avanços terapêuticos, bem como as regulamentações em constante evolução. Por sua vez, a educação continuada e o desenvolvimento profissional são essenciais para enfrentar esse desafio e fornecer um cuidado farmacêutico de qualidade.

Competências socioemocionais no mercado de trabalho

As competências socioemocionais estão desempenhando um papel cada vez mais importante no mercado de trabalho contemporâneo. Além das habilidades técnicas, as empresas estão reconhecendo a necessidade de profissionais que possuem um conjunto de habilidades emocionais e sociais bem desenvolvidas.

Hoje, essas competências estão sendo bastante cobradas. Dessa forma, as empresas estão entendendo que a formação de um profissional de alta performance vai muito além do domínio dos saberes específicos de uma área.

Com efeito, tais competências englobam uma série de características, como inteligência emocional, empatia, habilidades de comunicação, pensamento crítico, resolução de problemas e liderança. Essas habilidades são essenciais para construir relacionamentos saudáveis ​​no ambiente de trabalho, lidar com desafios complexos e adaptar-se às mudanças constantes.

Assim, por mais que o foco das competências socioemocionais seja um diferencial competitivo para o mercado, saber gerenciar as emoções é sinal de inteligência estratégica, não é verdade?! Por isso, a consciência emocional pode ser fator determinante para o desenvolvimento da inteligência de toda uma equipe, por exemplo.

Inteligência emocional para farmacêuticos hospitalares

Quanto antes a inteligência emocional for instigada na formação dos profissionais da saúde, melhor para todos os envolvidos. Com efeito, maiores serão as possibilidades de os trabalhadores tornarem-se equilibrados, sensatos e empáticos.

Nesse sentido, as subjetividades intrínsecas ao comportamento humano devem ser exploradas e potencializadas. Dessa forma, os profissionais poderão reconhecer suas dificuldades e a de outros, assumindo papéis emocionalmente mais estáveis/flexíveis.

De fato, sabe-se que a interação com pacientes em ambiente hospitalar pode ser desafiadora. Assim, ao demonstrar empatia e compreensão, o profissional estabelece uma relação de confiança, facilitando a comunicação e a adesão ao tratamento farmacológico.

Nos hospitais, os farmacêuticos trabalham em equipe interdisciplinar, juntamente com médicos, enfermeiros e outros profissionais.  Portanto, investir no desenvolvimento da inteligência emocional é essencial para garantir um atendimento farmacêutico de qualidade e promover a saúde e o bem-estar dos pacientes.

Agora que você já sabe o quanto a inteligência emocional é importante na área da farmácia hospitalar, venha conhecer os cursos de graduação, pós-graduação, MBA e extensão da Faculdade ITH, de Goiânia-GO. Você pode cursá-los de forma presencial, on-line ou híbrida.

Cursos Tecnológicos – Graduação da Faculdade ITH:

Alguns cursos de Pós-graduação da Faculdade ITH:

Farmácia Clínica, Hospitalar e Atenção Farmacêutica – EAD

MBA em Liderança e Coaching – EAD

Saúde da Família e Saúde Coletiva – EAD

MBA em Gestão Hospitalar – EAD

Auditoria em Serviços de Saúde – EAD

Gestão e Liderança em Enfermagem – EAD

Para mais informações, fale conosco pelo WhatsApp da Faculdade ITH.

Autoria

Faculdade ITH

Deixe um comentário